quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Mas, afinal, Quem somos nós?

Dizer quem somos envolve uma análise dos vários papéis que representamos com toda sua complexidade, mas não temos aqui tamanha pretensão, até por que ainda estamos construindo a nossa identidade. Concordamos que “pés no chão e idéias nos ares” é a expressão, nesse momento, que mais se aproxima dos colaboradores desse blog. Imaginar é com a gente mesmo, é tanto que precisamos ter os pés no chão para caminhar rumo a concretização do emaranhado de idéias que temos em nossas cabeças.

Basicamente, somos um grupo de jovens sonhadores em busca de amplitude de mundo e conhecimento múltiplos, que tem a curiosidade como palavra-chave para experienciar novas vivências e construir novos saberes.

No mais somos criativos, aprendizes, profissionais, iguais, diferentes, interessados, interessantes, universitários, errantes, ignorantes, inteligentes, filhos, amigos, amantes, viventes, sobreviventes, irmãos, soteroplolitanos, baianos, brasileiros, latinos, planetários, enfim, gente.

3 comentários:

Nanda disse...

É sempre uma nova aventura pensarmos quem "somos nós". A cada reflexão nos percebemos em multiplas faces, em novos sabores... encantos... Acompanha-los por este blog será conhecer e revelar-me também!!! " Aquele abraço" !!!

Lucas Reis disse...

Blog também vai ser ótimo para nos descobrir e revelar lugares interessantes. Espero trocar idéias com muita gente interessante por esse Blog!!!!!!!!!

Um beijo à todas e vamos em frente!!!

Roselí Nunes disse...

Há muito tempo que eu saí de casa
Há muito tempo que eu caí na estrada
Há muito tempo que eu estou na vida
Foi assim que eu quis
E assim eu sou feliz
Principalmente por poder voltar
A todos os lugares onde já cheguei
Pois lá deixei um prato de comida
Um abraço amigo
E um canto dormir e sonhar
Aprendi que se depende sempre
De tanta muita diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente
Onde quer que a gente vá
É tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho
Por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão
Nas palmas de nossas mãos

É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate
Bem mais forte o coração


Gonzaguinha